(11)4653-8100

(11)97340-1349

Menu

Sobre Ozonização

Atualmente, o processo mais eficiente para tratamento domiciliar da água é a ozonização. Para isso utiliza-se o gerador de ozônio, aparelho que transforma o oxigênio em ozônio.
 
Descoberto no século XIX por cientistas europeus, o ozônio nada mais é do que o próprio oxigênio modificado, cuja fórmula é O3, enquanto a do oxigênio é O2. Ele existe normalmente nas altas camadas da atmosfera, em um manto protetor que envolve a Terra, impedindo que as radiações solares atinjam diretamente e destruam a vida em nosso planeta. Também é encontrado ao nível do mar e nas regiões montanhosas de grandes altitudes.
 
O ozônio foi uma curiosidade de laboratório até o século XX quando as aplicações para tratamento de água foram desenvolvidas.
 
Os primeiros países a empregarem o ozônio como desinfetante para água potável foram Holanda e França.
 
A cidade de Nice utiliza ozônio desde 1906. Hoje em dia na França e no resto da Europa existem cerca de duas mil estações de tratamento de água potável em funcionamento. Nos Estados Unidos, também há milhares de estações em pleno funcionamento. A maior estação do mundo para água potável encontra-se na cidade de Los Angeles, na Califórnia.
 
No decorrer dos anos, muitas aplicações foram desenvolvidas e podem ser enquadradas em uma das seguintes áreas:
  • Tratamento de águas de superfície - O ozônio é um agente oxidante muito eficaz não só para todas as bactérias e vírus, mas também para amebas e protozoários comuns, presentes em rios, lagos e piscinas, e para algas, fungos e microrganismos. Muitas estações utilizam o ozônio como tratamento primário, seguido de filtração e cloração. O ozônio provou ser 20 vezes mais efetivo, 3120 vezes mais rápido, 100 vezes mais solúvel em água e possuir um espectro de ação muito mais amplo do que o cloro. Em 2000, nas Olimpíadas de Sydney, a água das piscinas foi tratada com ozônio e pouco cloro.
  • Tratamento de poços artesianos - O ozônio éideal para o tratamento de poços artesianos, que em geral produzem água com concentrações de ferro, manganês, derivados de enxofre e coliformes fecais em concentrações acima das normas de saúde. Áreas remotas, ou urbanas , com poços artesianos irão encontrar no ozônio a melhor solução para o tratamento da água pois nenhum produto químico será necessário para obter em processo contínuo e automático a melhor qualidade de água potável.
  • Tratamento de efluentes - Os efluentes são bem diferentes de um local para outro. O ozônio pode ser usado em todos os processos que necessitem reações de oxidação, remoção de sulfetos (cheiro ruim) e precipitação de metais pesados. Sua capacidade de oxidação permite tratar efluentes de tal forma e com tal grau de pureza que se consegue reciclar essas águas de volta ao processo industrial.
  • Tratamento de ar - O ozônio pode tratar ar contaminado tanto direta como indiretamente. Em aplicações diretas é injetado por ventilação a favor da corrente de ar. Em aplicações indiretas é usado para tratamento de água de torres de refrigeração de equipamentos centralizados de ar condicionado.
  • Agricultura e indústria de alimentos - O ozônio tem muitas aplicações na agricultura, pecuária e na indústria de alimentos, tais como, hidroponia (tecnologia de crescimento de plantas sem a necessidade de uso do solo), silos de grão, aquacultura, fazendas de peixes e camarões, refinação e branqueamento de açúcar, engarrafamento de água, tratamento de água para cervejas e refrigerantes entres outras áreas.
O ozônio não é um aditivo, portanto não permanece; depois de realizar seu trabalho, ele se decompõe rapidamente, sem deixar qualquer resíduo indesejável. Para tratamento da água é muito mais eficaz do que o cloro e ecologicamente correto. No processo com ozônio não se utilizam produtos quí’micos. Ele é compatível com o meio ambiente e não fere a natureza.
 
(Fonte: www.tratamentodeagua.com.br)

Leia também:

Como economizar a água

Vazamentos Esta é uma das principais fontes de desperdícia de água na residência. Eles podem ser evidentes...
leia mais

Principais Doenças relacionadas com a água

Cólera, febre tifóide e paratifóide são as doenças mais frequentemente ocasionadas por águas contaminadas e penetram no organismo por via oral,...
leia mais

Sem água não há vida

O uso da água pelo homem ao longo da história O primeiro sistema de...
leia mais